Evidências históricas não deixam dúvidas de que as tatuagens serviram tanto para marcar criminosos quanto para decorar reis. Não importa qual seja o status social do tatuado, sua função ainda é a mesma: significar inequivocamente um aspecto muito específico de quem o tatuado realmente é. Em nenhum lugar isso é mais claro do que na cultura do motociclismo.

Os primeiros bikers: Os selvagens.

As tatuagens biker se originaram com as primeiros gangues de motocicletas nos anos 40 e 50 quando eles eram obrigados a demonstrar sua filiação a um grupo. A maioria dos primeiros clubes de motocicletas eram formadas por ex-soldados ou jovens rebeldes e, fazer parte de uma gangue de motos era uma forma de experienciar a irmandade e camaradagem de um mundo pós-guerra cheio de incertezas. As gangues proviam a estabilidade e a disciplina que estes caras não poderiam ter em nenhum outro lugar. Depois de 1953 mais e mais jovens se espelhavam em Marlon Brando no filme “O Selvagem”(The Wild One), e seguindo a mesma linha em 1969 o filme “Easy Rider” se tornou um cult.

Os primeiros motociclistas estavam mais que felizes em serem vistos como foras da lei e um paralelo pode ser traçado entre as tatuagens bikers e as tatuagens de prisão. Bikers com tatuagens difusas e azuladas provavelmente as tinham ganhado na prisão, onde a falta de equipamento e uma tinta improvisada eram características. A imagem do fora da lei prevalecia, e muitos bikers gostavam desta imagem, mas atualmente a maioria dos bikes são cidadãos decentes e respeitam a lei e muitos moto clubes tem um grande trabalho voltado à comunidade com campanhas de doações e assistência social. Em realidade, eles também tem um grande senso de humor. Ainda assim, aqueles que pertencem a um moto clube tendem a declarar a sua filiação através de tatuagens.

Tatuagens Bikers

Tatuagens são objeto de fascinação para os bikers como uma maneira de expressar a eles mesmos e seu estilo de vida. Alguns bikers compartilham tatuagens com suas motocicletas, como uma maneira de mostrar em qual moto clube estão associados. Bikers adoram rodar por causa da promessa de libertação da estrada e a liberdade que a só a motocicleta proporciona. Claro, pilotar pode ser perigoso, mas isso não os impede de se aventurar pelas estradas em troca do desafio e da liberdade.

Não é a toa que um dos principais temas das tatuagens biker são o poder e a velocidade. Assim como os amantes das motocicletas custom decoram seus tanques com pinturas incríveis e coloridas, muitas tatuagens bikers refletem isso com temas ousados e impressionantes.

As imagens favoritas, particularmente de bikers dos Estados Unidos incluem aguias, bandeiras, caveiras com labaredas saindo dos olhos, rodas ardentes, mulheres e adagas. Os Hells Angels que tem filiais por todo o mundo, preferem imagens e textos relativos a suas motocicletas Harley Davidson, caveiras com asas, rosas e bandeiras. Outros bikers preferem tatuagens nórdicas, ou de fantasia e criaturas míticas. Mulheres nuas ou semi-nuas e pin-ups vintage também são populares. Como são as aranhas, cobras e escorpiões. O gosto musical também é importante para os bikers, e seu amor pelo rock, blues e heavy metal também são refletidos nas tatuagens que eles escolhem vestir.

A popularidade das tatuagens entre os bikers.

Nos dias de hoje a maioria dos bikers não são foras da lei ou bandidos, mas é claro que qualquer subcultura possui elementos criminais. O fato é que existem milhares de motociclistas ocasionais que também possuem suas tatuagens mas não vivem esse estilo de vida todos os dias. A atração pelo estilo de vida biker é refletida na escolha de cada um e a arte também é vasta, criativa e colorida.

2

2 comentários em “Pele marcada: a tatuagem no motociclismo

  1. Ivo Veronez 2 meses atrás

    Tenho várias e já marquei de fazer mais algumas!

    1. Nader Hamdan 2 meses atrás

      Boa! Tattoo vicia assim como o motociclismo! kkkkkk